NOME

DIAMANTINO
Manuel Fernandes MIRANDA

NATURALIDADE
Sarilhos Pequenos

DATA DE NASCIMENTO

03/05/1959

CLUBES (camadas jovens)

Vitória de Setúbal
(73/74 a 76/77)

CLUBES (séniores)

Vitória de Setúbal (76/77)
* - ainda junior
Benfica (77/78) 0-0
Benfica (78/79) 0-0
Benfica (79/80) 9-2
Amora (80/81) 21-4
Boavista (81/82) 28-8
Benfica (82/83) 30-9
Benfica (83/84) 29-19
Benfica (84/85) 28-6
Benfica (85/86) 29-3
Benfica (86/87) 26-4
Benfica (87/88) 26-6
Benfica (88/89) 21-3
Benfica (89/90) 15-0
V. Setúbal (90/91) 34-4
V. Setúbal (91/92) 18-2
V. Setúbal (92/93) 17-5

CLUBES COMO TREINADOR

V. Setúbal (94/95)
* - adjunto de Raul Águas
V. Setúbal (94/95)
* - principal da 7.ª à 10.ª jornada

Desportivo de Beja (95/96)
* - época incompleta
Campomaiorense (95/96) 17.º (I)
* - a partir da 12.ª jornada

Campomaiorense (96/97) 1.º (II)
Gil Vicente (97/98) 4.º (II)
Felgueiras (98/99) 5.º (II)
Felgueiras (99/00) 7.º (II)
Felgueiras (00/01)
* - até à 10.ª jornada
Campomaiorense (01/02) 16.º (I)
* - a partir da 11.ª jornada
V. Setúbal (02/03)
* - durante 4 jornadas
Felgueiras (03/04) 11.º (II)
Felgueiras (04/05)
* - até à 24.ª jornada
Portimonense (04/05) 12.º (II)
* - a partir da 30.ª jornada
Portimonense (05/06)
Portimonense (06/07)
* - até à 11.ª jornada
Varzim (06/07) 5.º (II)
* - a partir da 17.ª jornada
Varzim (07/08)
* - até à 14.ª jornada
Olhanense (07/08)
* - a partir da 15.ª jornada
Benfica (08/09)
* - adjunto de Quique Flores
Benfica (09/10)
* - júniores
Fátima (10/11)
* - até Novembro
Costa do Sol - Moçambique (2012)
* - a partir de Janeiro
 
Antigo "internacional" (presente na fase final de um campeonato europeu e de outro mundial) e um dos melhores jogadores de sempre do Benfica e do nosso país, orientou o nosso clube a partir da 15.ª jornada da temporada 2007/08. Excedeu as expectativas, pois com um plantel bastante curto (e que perdeu o seu único lateral esquerdo de raíz já após o fecho do mercado português) conseguiu lutar pela subida de divisão até bem perto do final do campeonato.

Tinha mais um ano de contrato com o nosso clube, mas preferiu o convite do Benfica para integrar a equipa técnica liderada por Quique Flores. Ainda que como adjunto, esse foi, provavelmente, o ponto mais alto da carreira de um técnico com larga experiência no escalão secundário (onde conseguiu verdadeiros "milagres", nomeadamente em Portimão e Felgueiras, alcançando a manutenção em equipas onde era público existirem salários em atraso).
 
Entrevista ao jornal "O Jogo" após duas vitórias seguidas ao comando da formação rubro-negra:
 
"Capitão" do Benfica nos anos oitenta.
No escalão maior efectuou 372 jogos e marcou 70 golos
Na Selecção Portuguesa que disputou o Mundial no México, em 1986
Foi "internacional" por 22 vezes e marcou 5 golos

 

     

Artigos no jornal "A Bola" sobre o último jogo em que comandou o nosso clube:



>  FECHAR ESTA JANELA
>  VOLTAR À PÁGINA INICIAL

© 2012 - olhanense.net  página não oficial do SCO