NOME

ARMANDO Zeferino Vieira da Silva CARNEIRO

NATURALIDADE

Santa Marinha - V. N. Gaia

DATA DE NASCIMENTO

08/04/1921

DATA DE FALECIMENTO

03/2011

POSIÇÃO

Médio/Interior Direito

CLUBES
(camadas jovens)

FC Gaia (1.º clube)
FC Porto
FC Gaia
(estreia na equipa principal
com apenas 16 anos)

CLUBES
(séniores)

GD Unidos de Lisboa
(37/38 a 45/46)
Atlético CP
(46/47 a 56/57)

CLUBES
(treinador)

(...)
Selecção Nacional de Júniores
(3.º lugar no Europeu de 1960)
(...)
Olhanense (63/64)
* - até à 12.ª jornada
(...)
  Antigo jogador dos anos de ouro do Atlético na I Divisão, orientou o nosso clube nas primeiras jornadas da última época na I Divisão durante a década de sessenta. Foi também seleccionador nacional de Júniores.

Abaixo reproduzimos, com a devida vénia, um artigo do jornal "O Atlético" sobre este símbolo do clube alcantarense
.

As nossas Glórias: Armando Carneiro
Artigo publicado no jornal "O Atlético" nº 54
(Agosto de 2005)
Autor: Luís Sampaio Howel


Armando Carneiro nasceu a 8 de Abril de 1921 em Santa Marinha, no concelho de Vila Nova de Gaia. Começou por ser jogador do Futebol Clube de Gaia, em Infantis, tendo ainda passado pelo Futebol Clube do Porto. Com apenas 16 anos veio trabalhar para a CUF, como Desenhador Naval. Como essa empresa dispunha na altura de uma equipa de futebol, utilizada principalmente para efeitos de publicidade, aí jogou até 1946. Nessa data a empresa decidiu encerrar a sua equipa de futebol, pelo que o Armando Carneiro ficou livre...

Pelos laços de amizade que o prendiam com o Dr. Abrantes Mendes entrou então para o Atlético e aí ficou até ao final da sua carreira, em 1957, jogando a Interior e a Médio de Ataque. Não me arrependo, aquilo era tudo boa gente: assim resumiu esse período Armando Carneiro, em entrevista conduzida por Luís Sampaio Howell em Julho de 2005.

A carreira de Armando Carneiro no Atlético coincinde com um período de referência na vida do Clube, durante o qual se registaram 12 anos consecutivos de permanência na 1ª Divisão. Fez parte da equipa treinada pelo espanhol Pedro Areso que, em 12 de Junho de 1949, defrontou o Benfica no Estádio Nacional para a final da Taça de Portugal. Pese embora a classe da equipa alcantarense, que contava adicionalmente com Ben David e o "capitão" José Lopes (este, lesionou-se durante o jogo... num tempo em que não havia substituições, teve portanto de continuar em campo de forma limitada!), a vitória pendeu para o Benfica, por margem tangencial (2-1). A ambição dos homens é sempre grande. Fomos àquela final para ganhar, mas tal não aconteceu. Foi pena. Recordava assim Armando Carneiro esse jogo.

A época de 1949-50 também faz parte do curriculum de Armando Carneiro, na qual o Atlético ficou em 3º lugar no Campeonato Nacional da 1ª Divisão. É uma boa recordação, diz-nos. Lembro-me que foi a nossa regularidade que nos colocou nesse lugar.

Depois de pendurar as chuteiras seguiu ainda a carreira de treinador, onde alcançou o seu ponto mais alto ao treinar a Selecção Nacional de Juniores que alcançou o 3º lugar no Campeonato da Europa de 1960, disputado na Áustria.
     
     



>  FECHAR ESTA JANELA
VOLTAR À PÁGINA INICIAL

© 2008 - OLHANENSE.NET - Página não oficial do SCO